ficha_tecnica
Aumentar fonte Diminuir fonte

Cultura Gastronômica

CASA PALADINO

Slide 1
Slide 2
Slide 3
Slide 4
Slide 5
5 2 1 3 4

Em cem anos, o centro do Rio sofreu inúmeras mudanças, mas a centenária Casa Pala-dino permanece intacta, no mesmo endereço desde a sua fundação e mantendo seu originalíssimo ambiente de botequim junto a um clássico armazém. Durante seus anos de existência, a Casa foi comandada por diferentes sócios e, desde 1978, a sociedade atual — composta por quatro amigos — mantém-se firme.

A Paladino é famosa pelas saborosas omeletes e os fartos sanduíches, que valem por uma refeição. São mais de 24 tentadoras opções de sanduíches, generosamente recheados e montados no pão francês, sempre fresco. O mais pedido é o “triplo”, que vem com ovo, presunto e queijo, e que também pode ser recheado com outros tipos de frios da casa, como salaminho, copa, provolone e outras iguarias, ao gosto do freguês. Entre as dez opções de omeletes, a de bacalhau é hors concours. E tudo com um preço mais que honesto. Para acompanhar estas delícias, nada mais justo que um chope geladíssimo, além de sucos frescos ou refrigerantes.

O ambiente é acolhedor, o atendimento é prestativo e o mobiliário da casa é uma atração à parte. Os antigos balcões em madeira e as altíssimas estantes, repletas de garrafas de variadas bebidas e produtos como azeite, enlatados, embutidos e azeitonas, estão expostos exatamente como nas antigas mercearias. Os clientes podem sentar, comer, beber, papear e depois comprar e levar para casa seus “secos e molhados”. Para manter a ordem e otimizar o fluxo, a regra da casa é aceitar o pagamento em cartões apenas para as compras na mercearia. Para quem consome no bar, o pagamento só é aceito quando feito com cheque ou dinheiro vivo.

A fiel clientela é eclética, agregando poetas e artistas, estudantes, jornalistas, executivos, boêmios, turistas, ilustres e anônimos, todos personagens das muitas histórias colecionadas pela Casa, que também já foi cenário para filmes e ainda serve de inspiração para compositores e artistas. O conjunto de atributos fez com que a prefeitura conferisse ao local o título de Patrimônio Cultural Carioca, atestado por uma placa afixada no local.

Entrar na Casa Paladino é como voltar ao passado. O lugar parece parado no tempo, mas o antigo relógio cravado na estante desde 1906, e que funciona até hoje, serve para nos lembrar que ali o tempo não para.

7h às 20h30 - 2ª a 6ª
(bar e mercearia)

8h às 12h - sábados
(mercearia)

Preços variados

A partir de R$ 9
(sanduíche)

Maiores de idade

Carro, Metrô (Estação Uruguaiana), Ônibus

95 - E3

Informações:

Rua Uruguaiana, 224-226 – Centro
(21) 2263-2094 / (21) 2263-1398

E-mail: casapaladino@hotmail.com