ficha_tecnica
Aumentar fonte Diminuir fonte

Centros de Educação e Cultura

CENTRO CULTURAL PAÇO IMPERIAL

Slide 1
Slide 2
Slide 3
Slide 4
Slide 5
Slide 6
Slide 7
Slide 8
Slide 9
Slide 10
4 1 2 3 5 6 7 8 9 10

Inaugurado em 1985, o Centro Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional/ Ministério da Cultura (Iphan/MinC) tem como principal patrimônio o prédio do Paço Imperial, construído em 1743 e que, ao longo dos anos, sofreu várias modificações para atender às diversas demandas de sua ocupação.

Localizado na praça então mais importante da cidade, à época chamada de Terreiro da Polé — atual Praça XV — foi ali erguida, junto ao Armazém Real e à Casa da Moeda, a Casa dos Governadores, um grande sobrado com as molduras das janelas em cantaria, para servir de residência e sede da capitania. Posteriormente, tornou-se o Paço dos Vice-Reis e, no período de 1808 a 1822, abrigou toda Família Real e ficou conhecido como Paço Real. Com a proclamação da Independência, em 1822, passou a ser intitulado Paço Imperial, e assim o é até os dias de hoje.

O sobrado foi cenário de eventos marcantes da nossa História, como o Dia do Fico e a assinatura da Lei Áurea, além de coroações e batizados reais. Após o exílio da corte, o Paço Imperial foi ocupado, por mais de 40 anos, pela Agência Central dos Correios e Telégrafos e, apenas em 1980, semidestruído e descaracterizado, passou para a guarda do IPHAN, que promoveu uma profunda e rigorosa restauração, resgatando vários detalhes originais e mantendo suas fachadas semelhantes às da época de D. João VI. Durante as obras, foram descobertos vestígios arqueológicos da extinta Casa da Moeda, que também havia ocupado o casarão. As escavações e tais descobertas estão à mostra como parte de uma exposição que conta a história e a trajetória do Paço, com fotos, objetos de época e uma maquete da edificação.

Enquanto centro cultural, o Paço Imperial harmoniza memória com contemporaneidade, proporcionando, gratuitamente, além de grandes exposições permanentes e temporárias, vários outros eventos relacionados à música, cinema e teatro. A belíssima Sala dos Archeiros, com uma  acústica perfeita e capacidade para cem pessoas, é utilizada de forma multiuso para shows musicais, peças teatrais, palestras e apresentações em vídeo. Foi também criada a Biblioteca Paulo Santos, com o enorme acervo da  coleção particular do arquiteto, acrescido de outras doações que somam, hoje, mais de 10 mil títulos relacionados à Arquitetura, Urbanismo, História da Arte, Artes Plásticas, História do Brasil, de Portugal e do Rio de Janeiro, incluindo também obras raras datadas do século XVI em diante. O histórico Centro Cultural também abriga em seu amplo espaço unidades de apoio para atender os visitantes, tais como o charmoso Bistrô do Paço, o requintado restaurante Atrium e a completíssima livraria Arlequim.

A programação completa está disponível na internet e novidades estão por vir, como as oficinas e cursos de iniciação profissional para monitores de exposição e de iluminação, programados para estrear no verão de 2016. Um passeio até o Paço Imperial é realmente um programa memorável, onde a cultura e o lazer transbordam por todos os cantos percorridos pelo privilegiado visitante.

12h às 18h - 3ª a domingo
13h às 17h - 2ª a 6ª (biblioteca)

Gratuito

Todas as idades

Rampa, Banheiro para cadeirantes, Elevador

Carro, Metrô (Estação Carioca), Ônibus

9 - F4

Informações:

Praça XV de Novembro, 48 – Centro
(21) 2215-2622 (informações gerais)
(21) 2215-2093

Facebook: Paço Imperial - museu galeria de arte
Site: http://www.pacoimperial.org.br
Site: http://www.bps.pacoimperial.phlnet.com.br (biblioteca)
E-mail: diretoria@pacoimperial.org.br (informações gerais)
E-mail: biblioteca@pacoimperial.org.br (biblioteca)