ficha_tecnica
Aumentar fonte Diminuir fonte

Centros de Educação e Cultura

FORTALEZA DO MORRO DA CONCEIÇÃO – PALÁCIO EPISCOPAL, MUSEU CARTOGRÁFICO e 5ª DIVISÃO DE LEVANTAMENTO

Slide 1
Slide 2
Slide 3
Slide 4
Slide 5
Slide 6
Slide 7
Slide 8
Slide 9
Slide 10
10 1 2 3 4 5 6 7 8 9

Estrategicamente situada no topo da montanha, de onde se tem uma belíssima vista, a Fortaleza do Morro da Conceição, construída em 1713, é um complexo cultural histórico, com vários atrativos no mesmo local.

Em 1706, antes da construção da Fortaleza, foi erguido no local o Palácio Episcopal, que serviu de residência oficial dos bispos por muito anos, até que o cardeal Arco Verde e todo o episcopado foram transferidos para o Palácio São Joaquim, no bairro da Glória. O palácio no Morro da Conceição ficou vazio, acabou sofrendo um incêndio e suas ruínas assim permaneceram por anos.

Por volta de 1917, estavam sendo desenvolvidos na Fortaleza projetos cartográficos de interesse nacional. Em verdade, é lícito dizer que ali estava nascendo a cartografia brasileira. Com o objetivo de implantar métodos mais rápidos, um grupo de austríacos especializados na tecnologia de aerofotogrametria juntou-se ao trabalho, e o sucesso do projeto ficou conhecido como Missão Austríaca. Com o departamento crescendo, a Diretoria de Serviço Geográfico do Exército adquiriu e reformou o antigo Palácio Episcopal, ocupando, a partir de 1946, o espaço que hoje é a sede da 5ª Divisão de Levantamento General Alfredo Vidal  (5ª DL).

Em 1977, foi criado o Museu Cartográfico do Serviço Geográfico do Exército, vinculado à 5ª DL, que possui um acervo sobre a evolução da cartografia no Brasil. A visita ao Museu é uma verdadeira viagem no tempo, em que é possível apreciar mapas, antigas bússolas, lunetas,  equipamentos de topografia e vários outros itens, bem como fotos das missões cartográficas e outras aéreas, onde se pode comparar a evolução da ocupação urbana da cidade desde quando a Praia do Caju era frequentada pela Família Real até os dias atuais. Uma das grandes estrelas do Museu é uma carta de D. João VI, datada de 1798, ilustrando o mapa do Brasil. O passeio com visita guiada, que pode ser agendada, percorre também outras dependências do Palácio: a área onde ficava a antiga Capela de Nossa Senhora da Conceição, hoje transformada em biblioteca, o pátio interno e alguns departamentos, como os  laboratórios fotográficos onde são processadas as imagens aerográficas.

Passeando pela área externa da Fortaleza, além do belíssimo panorama, o visitante se depara com a Casa das Armas — uma construção em forma de capela, para despistar os inimigos na época — onde era fabricado e depositado o arsenal de defesa que, na verdade, nunca foi usado, pois não houve outra invasão depois de 1710. No entorno, cercada por centenárias árvores e calçamento de pedras, há uma antiga masmorra, em cujas celas ficou preso o inconfidente mineiro Thomaz Antonio Gonzaga. Segundo contam, a Fortaleza é uma das raras instituições militares onde nunca aconteceu uma salva de tiros de canhão, proibida por um dos bispos que ali residiram, que achava que o impacto afetaria a estrutura do Palácio Episcopal.

Um dos objetivos da 5ª DL é revitalizar parte das áreas externas da Fortaleza do Morro da Conceição, construindo uma estrutura de apoio ao turismo, com banheiros e lanchonete, para potencializar a visitação destes pontos histórico-culturais tão significativos para nossa cidade e cuja vista espetacular já é um atrativo excepcional.

9h às 12h - 2ª a 6ª (agendar visitas para grupos ou outros horários)

Gratuito

Todas as idades (Ideal para grupos escolares)

Rampa

Carro, Metrô (Estação Uruguaiana), Ônibus

15 - E3

Informações:

Rua Major Daemon, 81 (Morro da Conceição) – Centro
(21) 2223-2177
(21) 2223-2179
ramal 208 (agendar visitas)

Site: http://www.5dl.eb.mil.br